Restaurante

De aroma inigualável, sabor marcante e simplicidade enigmática se contrapondo com riqueza de variedades, a culinária mineira exulta, enaltece e dignifica a criatividade do seu povo.

Emergente da época dos colonizadores no ciclo do ouro e do diamante, e preparada a partir de produtos facilmente encontrados no fundo do quintal de uma propriedade rural, esta sabedoria alimentar  foi ao longo dos anos sendo aprimorada, aperfeiçoada e transmetida de mãe para filha em paginas amareladas pelo tempo, encadernadas em enormes brochuras e cuidadosamente guardadas a sete chaves, em velhas gavetas de fazendas centenárias.

A possibilidade de desfrutar de todo o percurso da historia alimentar de Minas Gerais está presente no Restaurante da Luci, com seus fogões à lenha, suas panelas de barro e seus temperos, raízes e condimentos.

Não pergunte à Luci se ela sabe fazer uma determinada iguaria. Peça o prato que ela faz.

Sugestões?

Arroz com pequi, tutu, bolinho de jiló, bolinho de mandioca, Bambá de couve, frango no caldinho, frango com quiabo, batata calabresa, torresmo, mandioca, guisado, carne de panela,  angu, feijão tropeiro, costelinha assada com mel, dobradinha, ora-pro-nobis, quiabo figueira, caruru do reino, canjiquinha com costelinha, refogado de couve, mostarda, taioba e muito mais.

O restaurante, que tem estacionamento próprio, atende serviços de bar e possui dois ambientes: Casa Grande e Senzala. Neste ultimo, as mesas ficam espalhadas pelo terreiro, debaixo de frondosas árvores de Lichia.

Anexo ao restaurante, uma piscina com cerca viva enfeitada de azaleias.

O restaurante é ponto de referência para visitação à Gruta da Lapinha.